MENTIRAS DO C. GOVERNANTE (2) – Não sou inspirado!(II)®

MENTIRAS DO C. GOVERNANTE (2) – Não sou inspirado!(II)®

21 de abril de 2020 Mentiras do Corpo Governante 0
Quem nega que é não pode, de
 forma alguma, afirmar que é
Nesta 2ª parte continuo tratando de revelar mais esta mentira do Corpo Governante (CG) das Testemunhas de Jeová (TJ):
A afirmação de que não é inspirado
 (como eram os escritores bíblicos).
Como ressaltei na 1ª parte, o CG usa da estratégia de negar expressamente que seja inspirado, porém, isso é feito muito raramente mas, por outro lado (em outras palavras) reivindica a inspiração divina e exige que seus escritos sejam reverenciados como inspirados, sendo que tal estratégia cria uma realidade muito particular na mente das TJ, elas:
Embora saibam e confessem que o CG não é inspi-
 rado, aceitam todas suas afirmações como
 tendo a autoridade de inspiradas!
Em outras palavras: quando uma TJ afirma que o CG não é inspirado, isso se dá só “da boca para fora”, na prática, elas aceitam todos os escritos do CG como sendo ou, pelo menos, como tendo a mesma autoridade da Bíblia e é exatamente nisso que se revela a genialidade do CG! 
Consegue fazer que pessoas racionais e coerentes aceitem e vivam uma mentira quando se considera o que falam e o que vivem sobre este tema!
          No artigo anterior analisei a principal (e mais constante e contundente) afirmação de que o CG é inspirado, isso é, quando se reivindica o “escravo” mencionado no v. 45 de Mateus 24 (como defendi naquela primeira parte deste artigo, qualquer pessoa ou grupo de pessoas que entenda aquele verso como CG entende e se identifique como sendo o escravo estará afirmando, por mais que não queira),  uma entre duas possibilidades:
é inspirado
ou que
Jeová e Jesus são os responsáveis pelos erros que ensinam!
          Para que se tenha uma ideia, o aplicativo “Whatchetower Library” em português indica que os textos de Mateus 24:45 e Lucas 12:42 aparecem, ao todo, 2.031 vezes (1797+234, respectivamente) nas publicações e são poucas as Sentinelas que não citam algum deles ao menos uma vez. Fazendo “coro” em reivindicar inspiração divina, existem muitas outras citações que, em si mesmas, são até mais claras que Mt. 24:24 e Lc. 12:42 e é destas que vou me ocupar neste artigo.
Importante destacar que não existe nenhuma literatura que irei citar que afirma – “o CG é inspirado” -, contudo, não é necessário usar estas palavras para reivindicar a inspiração divina. É possível, e é isso que o CG faz, usar várias palavras alternativas para afirmar o mesmo, como faço no seguinte exemplo (em relação ao nº12):
– se constantemente me refiro ao nº “12”, porém, dizendo coisas como: “uma dúzia”, “10+2” ou “24÷2”, não poderei negar que faço constantes referências este nº, pelo simples fato de não usar a palavra “doze”!
É o que passo a demonstrar por intermédio dos seguintes tópicos:
 
A – JEOVÁ CONTINUA FALANDO EM NOSSO DIAS?:
A resposta é:
17 Hoje em dia, Jeová continua falando com a gente. (Leia Isaías 30:21.) É verdade que não ouvimos Jeová falar lá do céu. Mas para nos ensinar, ele colocou suas palavras por escrito nas páginas da Bíblia. Além disso, ele usa o “administrador fiel” para dar alimento espiritual aos seus servos. (Luc. 12:42) Recebemos muito, mas muito, alimento espiritual que podemos ler em formato impresso ou digital. Além disso, temos uma infinidade de publicações em áudio e vídeo que podem nos ajudar a ter uma fé mais forte. (S. 3/2019, p.13)
Sim! Jeová continua falando hoje e nesta citação são indicadas duas formas pelo qual Ele faz isto: – Por intermédio da Bíblia e
por intermédio de seu “administrador”(Luc. 12:42), do seu “escravo fiel e discreto” (Mt. 24:45), sendo que por meio deste, Jeová fornece muito, mas muito alimento espiritual que pode ser lido em vários formatos.
Obs – A Enciclopédia Bíblia das TJ (Estudo Perspicaz das Escrituras) sob o verbete “inspiração”, contêm o seguinte trecho:
Controlados pela “mão de Jeová”. Os escritores da Bíblia, portanto, ficaram sob a “mão”, ou poder orientador e controlador, de Jeová. (2Rs 3:15, 16; Ez 3:14, 22) Assim como a “mão” de Jeová podia mover Seus servos a falar ou a ficar calados nos momentos prescritos (Ez 3:4, 26, 27; 33:22), assim também podia estimular a escrita ou agir como força restritiva; podia mover o escritor a tratar de certos assuntos ou restringi-lo de incluir outra matéria. O produto final, em cada caso, seria o que Jeová desejara. (vol. II, p.399).
Creio que todos os que creem em Jeová irão concordar que se Ele continua falando hoje, sua “mão” continua tendo a mesma eficácia em fazer com que o “produto final, em cada caso”, seja“o que Jeová” desejar, isso é, Jeová permanece tendo o poder de “estimular a escrita ou agir como força restritiva” a fim de que não se afirme, em seu nome, o que não deve ser afirmado assim, Jeová, ao comunicar a grande quantidade de alimento espiritual ao CG para este, por sua vez, o transmita ao povo de Jeová, certamente move-o  “a tratar de certos assuntos ou restringi-lo de incluir outra matéria(seria absurdo pensar que Jeová perdeu esta capacidade).
          Uma outra Sentinela, confirmando a primeira citada, afirma que quando Jeová se comunica com os humanos, não obstante toda sua sabedoria, Ele o faz de forma que consigamos entendê-lo. Vejam abaixo:
2(…) Assim, fica claro que, quando Jeová se comunica com os humanos, ele expressa seus pensamentos de forma simplificada, de modo que os humanos possam entendê-lo. (15/12/15,p.4)
O texto acima está fazendo referência a forma como Jeová responde as orações de seu povo mas, sem dúvida alguma, essa forma simplificada de comunicação também é usada com o CG, até porque, do que adiantaria Jeová se comunicar com o CG de forma incompreensível? Isso traria o risco da imensa quantidade de alimento espiritual que Jeová transmite ao CG ser mal compreendido e acabar sendo divulgado de forma incorreta.
Encerrando este primeiro tópico a resposta é “SIM”! Jeová continua falando pela Bíblia (um registro escrito já concluído) e pelo seu “administrador”, em volumosos registros escritos, que se acumulam mês a mês, desde 1879, quando foi publicada a primeira Sentinela!
B – TEM JEOVÁ UM – CANAL DE COMUNICAÇÃO?
          Pela resposta do tópico anterior, já fica claro que a resposta aqui é sim e se é sim, é porque continua havendo alguém no planeta terra hoje que é inspirado” e não é necessário que este alguém se diga inspirado, aliás, mesmo que negue a inspiração, se afirmar que:
I – é ou faz parte do “canal de comunicação de Jeová” e/ou
II – que é profeta de Jeová e/ou
III – que é porta-voz de Jeová;
estará, inexoravelmente, reclamando a inspiração divina, por mais que a negue!
Vejamos:
– I (canal de comunicação) – Um “canal de comunicação” de Jeová nada mais é do que uma “via de passagem” da comunicação que liga: todas as comunicações Jeová tiver para fazer hoje em dia (de um lado) e os destinatários, intermediários e finais (de outro).
          O Livro “Toda Escritura é Inspirada e Proveitosa” (se referindo à forma como a Bíblia foi escrita) nos traz um excelente exemplo dos elementos de um “canal de comunicação”, notem:
16 Alguns talvez se perguntem: Qual foi o meio de comunicação usado? Isto pode ser bem ilustrado por um exemplo moderno. As linhas de comunicação têm (1) o emissor ou originador da mensagem, (2) o transmissor, (3) o meio pelo qual a mensagem passa, (4) o receptor e (5) o ouvinte. Nas comunicações telefônicas temos (1) quem usa o telefone, originando a comunicação; (2) o transmissor telefônico, que converte a mensagem em impulsos elétricos; (3) as linhas telefônicas que conduzem os impulsos elétricos ao destino; (4) o receptor que reconverte a mensagem de impulsos em sons e (5) o ouvinte. Da mesma forma, no céu, (1) Jeová Deus origina os seus proferimentos; daí, (2) a sua Palavra ou Porta-voz oficial, agora conhecido como Jesus Cristo, em muitos casos, transmite a mensagem; (3) o espírito santo de Deus, que é a força ativa empregada qual condutor da comunicação, transmite-a em direção à terra; (4) o profeta de Deus na terra é o receptor da mensagem; e (5) ele, por sua vez, a divulga para o proveito do povo de Deus. (p. 9)
          O CG reivindica ser, com exclusividade, os itens 4 e 5acima: é o Profeta, o receptor humano da mensagem (4) e o divulgador dela para o povo de Jeová (5).
A reivindicação de ser “profeta de Jeová”, como veremos, não e feita com “meias palavras”, não! O CG reclama ser tanto “profeta”, como “canal de comunicação” de forma direta, sem rodeios, e ainda invoca os fatos, a história, como prova da veracidade de tais reivindicações. Notem abaixo:
A Sentinela (em Inglês) de 15/5/1955, sob o título “Doze Requisitos para o Canal Cristão Hoje” inicia perguntando:
20Qual é o canal de comunicação cristão de Jeová hoje?
Na sequência passam a ser listadas os 12 requisitos (obviamente, todas contendo características que distinguem a religião das TJ de todas as demais religiões, sendo que na conclusão de cada um dos 12 requisitos o texto afirma que – somente as TJ apresentam tal requisito)! Dentre eles vou ressaltar apenas um (por revelar que tudo o que o CG ensina deve ser aceito pelas TJ):
24Em quarto lugar, a congregação de Cristo deve aceitar TODAS AS REVELAÇÕES progressivasda única religião verdadeira contida nas Escrituras Hebraicas canalizadas por todos os profetas da antiguidade até João Batista e nas Escrituras Gregas canalizadas por Cristo Jesus e seus discípulos. Somente o restante das testemunhas ungidas de Jeová e seus companheiros, as “outras ovelhas”, o fazem. – 2 Ped. 3:15, 16; Ap 22:18, 19; João 10:16.
Na sequência, sob o título “Mantenha-se próximo ao Canal” o escritor, conclui, impressionado:
As evidências, portanto, são impressionantes de que o remanescente cristão ungido entre as testemunhas de Jeová hoje compõe o canal coletivo de comunicação.
Temos mais:
 
2 Como se havia de divulgar esta vontade divina, trazendo-a à atenção das multidões dignas de homens de boa vontade para com Jeová? Novamente era o atento vigia mundial a classe do “escravo”, que precisava empreender outra campanha educativa mundial depois da sua restauração como testemunhas, depois de 1919. Tal trabalho global tem estado agora em progresso já por mais de quarenta anos e está chegando à sua culminação frutífera. OS FATOS MOSTRAM que durante este tempo, e até o momento atual, a classe do “escravo” TEM SERVIDO COMO CANAL COLETIVO EXCLUSIVO DE DEUS para a corrente da VERDADE BÍBLICA que se dirige aos homens na terra. Assim como a primitiva congregação cristã [que contava om os Apóstoos, inspirados por Jeova] serviu coletivamente como canal de comunicação do céu para a terra, assim também se dá em nosso tempo. (Efé. 3:10) Abundante alimento espiritual e notáveis pormenores quanto ao cumprimento da vontade de Deus têm sido transmitidos através deste canal exclusivo, o que é em realidade evidência miraculosa da operação do espírito santo. A situação atual da sociedade do Novo Mundo das testemunhas de Jeová, que ascende a quase um milhão de ministros em 175 países, dá eloqüente testemunho de que não se trata dum produto da sagacidade humana. Antes, é o produto do espírito santo operando teocràticamente através dum canal provado, influenciando as vidas de dedicados homens e mulheres em todas as rodas da vida. — Zac. 4:6.
S.15/1/61, p.55
Assim como nos dias de Jesus e dos apóstolos, para alguém receber o espírito santo era necessário que entrasse em contato com o canal de comunicação de, Deus, os seus representantes terrestres, assim também se dá hoje. OS FATOS MOSTRAM que este canal se acha com a sociedade do Novo Mundo das testemunhas de Jeová. — Atos 19:1-7.
S.15/7/72, p. 439
Percebam o que CG ensina às crianças TJ, no livro específico delas (Meu Livro de Histórias Bíblicas – ano de 1978 em português):
b) Visto que Jeová sempre usou um canal de comunicação ao lidar com seu povo, que canal ele usa hoje em dia? (2 Crô. 20:14, 15; Mat. 24:45-47; João 15:15)
História 67 – Perguntas Adicionais – letra b)
Existem outras citações que poderia incluir abaixo a fim de comprovar que o CG se identifica como “canal exclusivo de comunicação de Jeová”, mas as citações acima já são suficientes.
 
II/III- PROFETA/PORTA-VOZ:
9 Quem é o equivalente atual de Ezequiel, cuja mensagem e conduta correspondem às daquele antigo profeta de Jeová? De quem, na atualidade, era ele “sinal” ou “portento”? Não de algum homem individual, mas de um grupo de pessoas. Constituído de um grupo unido de pessoas, o hodierno Ezequiel é uma pessoa composta, constituída de muitos membros, do mesmo modo como o corpo humano. (…)
10 Assim se dá com o equivalente hodierno de Ezequiel: não é o corpo de uma só pessoa, mas é um corpo composto, constituído de muitos membros. Todos estes membros haviam de fazer juntos a vontade de Jeová, que é o Criador deste “Ezequiel” moderno. Então, quem é o grupo de pessoas, que, perto do início deste “tempo do fim”, FOI COMISSIONADO A SERVIR COMO PORTA-VOZ E AGENTE ATIVO DE JEOVÁ? A fim de determinar isso, verifique a história de 1919, o primeiro ano do após-guerra depois da Primeira Guerra Mundial.
Creio que nem preciso transcrever a quem o livro citado acima (As Nações Terão que Saber que eu sou Jeová p.54) irá identificar como sendo o equivale ao profeta bíblico Ezequiel, mesmo grupo que foi comissionado para servir como Porta-Voz e Agente Ativo de Jeová. Se houver dúvida, a próxima citação (de uma Sentinela) responde:
Ele tinha um “profeta” para dar a advertência. Este “profeta” não era um só homem, mas um grupo de homens e mulheres. Era o grupo pequeno dos seguidores das pisadas de Jesus Cristo, conhecidos naquele tempo como Estudantes Internacionais da Bíblia. Hoje são conhecidos como testemunhas cristãs de Jeová. (1/10/72, p. 581)
Obs – O uso de aspas ao se referir a “profeta” não pretende desqualificar o profeta, isto é, não se trata de uma referência pejorativa (um profeta – “entre aspas”). As aspas são usadas porque o Ezequiel bíblico era uma só pessoa e o hodierno (moderno, atual) seria um coletivo de pessoas (o CG), daí o uso de aspas no termo – profeta – no texto acima.
– Outro ponto que tenho que chamar a atenção é que a indicação de que este “profeta” são as TJ, nada mais é que uma “jogada de marketing” do CG para valorizar as TJ – na verdade o profeta é, exclusivamente o CG e não as TJ em geral (nenhuma TJ, fora do CG, age como “canal de comunicação” de Jeová, nem mesmo os chamados – ungidos)!
RESUMINDO: Até este ponto vimos que, de acordo diferentes publicações Deus continua falando hoje e para tanto ele conta com um: canal de comunicação (o CG), ou seja, um profeta (o CG), isto é, um porta-voz de Jeová (o CG)!
          Vimos também que, assim como fez no período em que a Bíblia estava sendo escrita, certamente, pode continuar Jeová usando hoje de sua “mão” como:
…poder orientador e controlador, … (2Rs 3:15, 16; Ez 3:14, 22) Assim como a “mão” de Jeová podia mover Seus servos a falar ou a ficar calados nos momentos prescritos (Ez 3:4, 26, 27; 33:22), assim também podia estimular a escrita ou agir como força restritiva; podia mover o escritor a tratar de certos assuntos ou restringi-lo de incluir outra matéria. O produto final, em cada caso, seria o que Jeová desejara.
Embora a citação acima já deixe claro, é evidente que: o canal de comunicação, o profeta ou porta-voz de Jeová, não pode e, a bem da verdade, se quer conseguiria corromper a mensagem recebida de Jeová (v. Is. 55:10-11). Além disto, é necessário acrescer ainda, mais uma proibição, que uma Sentinela menciona ao fazer referência ao porta-voz de Jeová – Jesus Cristo:
…como PORTA-VOZ de Deus, não podia
 agir por iniciativa própria. (S.1/6/88,p .19§16)
Se nem Jesus, enquanto porta-voz de Deus, poderia agir por iniciativa própria, imagine se algum outro profeta de Jeová poderia fazê-lo!
Antes de concluir este artigo, além do que já constou acima e além do CG afirmar (muito constantemente) que Mt. 24:45 se aplica exclusivamente a ele, dou mais amostras da “enxurrada”
e reivindicações que o CG faz sobre ser inspirado.
Importante lembrar que as citações abaixo são porções de “alimento espiritual”, assim, a importância não está só no que elas afirmam,  é importante lembrar que Jeová, na data de cada publicação, entendeu que elas estavam no “tempo apropriado” (Mt. 24:45) de serem publicadas e é  sempre bom lembrar que não há “tempo apropriado” para divulgar mentiras e falsas profecias, ainda mais, no “canal de comunicação” por meio do qual o próprio Jeová fala!    
Em todas as citações que seguem a conclusão será a seguinte:
– ou o CG é inspirado ou
– ou “canal de comunicação de Jeová” mentiu!
Obs –Os trechos entre colchetes e destaques foram acrescidos.
Assim como Jeová revelou suas verdades por meio da congregação cristã do primeiro século [por intermédio dos inspirados Apóstolos], assim também ele o faz, atualmente, por meio da atual congregação cristã [por intermédio do inspirado CG]. Por meio desta agência [o CG], faz com que se cumpra o profetizar em escala INTENSIFICADA E SEM PARALELO. Toda esta atividade não é feita por acaso. JEOVÁ É QUEM ESTÁ POR TRÁS DELA. A abundância de alimento espiritual e dos surpreendentes pormenores dos propósitos de Jeová que têm sido revelados às testemunhas ungidas de Jeová, são evidência clara de que são as mencionadas por Jesus, quando ele predisse a classe do “escravo fiel e discreto” que seria usada para dispensar as revelações progressivas de Deus, nestes últimos dias. (S. 1/10/72, p. 749)
Comentário – Como ler a afirmação acima e não entender que o CG é inspirado? Repetindo:
Assim como Jeová revelou SUAS VERDADE por meio da congregação cristã … assim também ele o faz, atualmente, o intermédio da congregação cristã”. Jeová, por intermédio do CG faz “o profetizar em escala intensificada em SEM PARALELO”, portanto, nem no tempo bíblico o “profetizar” foi tão intenso! Será que não obstante tudo isso devemos acreditar que o “canal de comunicação” pelo qual Jeová fala ensina erros?
O rolo foi sem dúvida entregue a Ezequiel pela mão de um dos querubins da visão. Isto indicaria que as testemunhas de Jeová fazem hoje a sua proclamação das boas novas do Reino sob direção e apoio angélicos. (Rev. 14:6, 7; Mat. 25:31, 32) E visto que nenhuma palavra ou obra de Jeová pode fracassar, por ele ser o Deus Todo-poderoso, as nações VERÃO O CUMPRIMENTO DAQUILO QUE ESTAS TESTEMUNHAS DIZEM SEGUNDO SÃO ORIENTADAS DESDE O CÉU. (S. 1/10/72, p. 584)
Comentário – Aquilo que o CG afirma, conforme é orientado desde o céu, é OBRA DE JEOVÁ e como tal, TUDO o que afirma se cumprirá e, ainda assim, o CG não é inspirado? Como? Não há duas verdades, quando uma não concorda com a outra, só uma delas é verdadeira. A mesma Sentinela ainda afirma:
   Sim, em breve terá que vir o tempo em que as nações terão de saber que houve realmente um “profeta” de Jeová no seu meio. Na realidade, mais de um milhão e meio de pessoas ajudam agora este “profeta” coletivo ou composto na sua obra de pregação, e bem mais do que aquele número estudam a Bíblia com o grupo do “profeta” e seus companheiros.
   De modo que Jeová fez toda provisão para que as pessoas o conhecessem e recebessem sua benevolência e a vida. Por isso, hoje não há desculpa para as pessoas da cristandade não conhecerem a Jeová. Além disso, Jeová não só está interessado na VINDICAÇÃO DE SEU PRÓPRIO NOME, MAS TAMBÉM NA VINDICAÇÃO DE SEU “PROFETA”.
Comentário – Então Deus não está preocupado só com a vindicação de seu nome, ele também está preocupado com a vindicação do “seu profeta” – o CG.
– Você sabe o que significa a palavra “vindicar”? É reclamar um direito, um direito que a lei garante, um direito que se fosse reclamado no judiciário seria objeto para uma “Mandado de Segurança”, isto é, uma ação que reclama um direito líquido, certo e exigível de imediato)!
Obs – Quem não for TJ, ao ler a citação da Sentinela acima, não “sentirá todo o peso” existente no fato de se afirmar que Deus está preocupado em vindicar seu nome com a mesma preocupação que está de vindicar seu “profeta” (coletivo). Já para as TJ, o nome de Deus foi, propositadamente, excluído pelas “igrejas da cristandade” da Bíblia e do uso no dia a dia e elas entendem que Deus tem direito sagrado de ser conhecido pelo seu nome e que foram as TJ que restabeleceram tal direito e que têm a missão de torná-lo conhecido, de vindicar, o uso do nome – Jeová – para se referir a Deus.
Quando se afirma que o próprio Jeová tem a preocupação de “vindicar” seu profeta e isso é posto em pé de igualdade com a vindicação do seu nome, isto tem um impacto imenso para as TJ, pois, assim como é um direito de Deus que as pessoas o chamem pelo nome – Jeová – é um direito do CG a ser reconhecido como profeta coletivo de Jeová e o próprio Deus vindica tal direito!
Vindicaria Jeová um profeta que ensina o erro e faz
 falsas previsões, em nome seu nome? (v. Dt.18: 20 a 22)
 
A única forma do CG não cometer erros, em nome de Jeová, é sendo inspirado por Ele (se for, Jeová estar preocupado em vindicar seu profeta se torna uma afirmação normal, porém, se tal profeta não for inspirado, tal afirmação é alucinada e alucinante!
Apenas Deus, por seu espírito santo, podia ter revelado isso àqueles primitivos estudantes da Bíblia com tanta antecedência. (S.1/1/74, p.18)
Obs – A afirmação acima se refere à profecia relacionada a 1914 (feita por CT Russell) que, na visão das TJ, foi um profecia “certeira” (tanto em termos de tempo de cumprimento como em termos do fato que ocorreria) e, por isto, não houve qualquer inibição em afirmar – FOI JEOVÁ, por intermédio de seus Espírito, QUEM REVELOU (portanto foi CT Russell um profeta inspirado por Jeová)!
Comentário – Ora! A Bíblia não contêm nenhum caso de “profeta intermitente de Jeová”, isso é, um profeta que foi comissionado por Jeová e por isso pronunciou profecia(s) determinada(s) por Ele, profecias que se cumpriu(ram) e que, após, fez outras profecias por iniciativa própria, mas, em nome de Jeová (profecias que não se cumpriram) e que Jeová, não obstante, voltou a comissioná-lo para fazer outra(s) profecia(s) realmente inspirada(s) – isso se quer seria impossível, de acordo com o já citado texto de Dt. 18:20-22.
Se não há qualquer inibição em indicar que a profecia para 1914 foi revelado por Jeová e se CG atual é a continuidade do grupo iniciado por C T Russell porque, então, agora se nega que o CG tenha revelações de Jeová? Não pode haver duas verdades quando…
          Haveria muito mais publicações a citar (ao pesquisar para escrever este artigo selecionei mais de 30 trechos de literatura com reivindicações claras de que o CG é inspirado mas vou deixar para usá-las em outros artigos deste Blog). Cito apenas mais uma:
Ela está em um livro que, durante vários anos, foi usado no estudo domiciliar com novos estudantes (é bem provável que algumas das TJ que lerem este artigo tenham se tornado TJ após estudar este livro).
Sob o título “Direção Teocrática Hoje” (Teocracia significa “governo de Deus”, então, este título quer indicar é – como Deus governa hoje) o livro afirma:
13 A organização visível de Deus hoje também recebe orientação e direção teocráticas. Na sede das Testemunhas de Jeová em Brooklyn, Nova Iorque, existe um corpo governante de anciãos cristãos de várias partes da terra que dão a necessária supervisão às atividades mundiais do povo de Deus. Este corpo governante é composto de membros do “escravo fiel e discreto”. Serve qual porta-voz do “escravo” fiel.
14 Os homens desse corpo governante, como os apóstolos e anciãos em Jerusalém, têm muitos anos de experiência no serviço de Deus. MAS NÃO CONFIAM NA SABEDORIA HUMANA AO FAZEREM DECISÕES. Não, sendo governados teocraticamente, seguem o exemplo do primitivo corpo governante em Jerusalém cujas decisões baseavam-se na Palavra de Deus e eram feitas sob a direção do espírito santo. — Atos 15:13-17, 28, 29. (p. 195)
Comentário – O CG (“porta-voz” do “escravo”), no texto acima faz os seguintes paralelos entre o CG da era Apostólica e o CG das TJ:
– Ambos eram compostos por homens (no sentido de serem – humanos).
– Ambos contavam, portanto, com sabedoria humana.
– Ambos tinham homens com muita experiência.
Nenhum deles confiava na sabedoria humana (embora as possuíssem) ao tomarem decisões.
– Ambos tomavam decisões baseados na Escrituras.
AMBOS tomam decisões sob a direção do Espírito Santo.
Após fornecer estas informações, o CG pretende que a conclusão seja:  
 – mas apenas o CG Apostólico era inspirado!??
 Que tipo de “lavagem cerebral” é esta que leva pessoas coerentes e racionais a chegarem (ou a aceitarem) à conclusão acima, é o que me pergunto!
 
CONCLUSÃO: Peço perdão pela longa conclusão que segue e por usar nela recursos (a começar pelas 8 perguntas numeradas que seguem) dignos de um colégio infantil (no qual estão sendo ensinadas as primeiras noções de lógica).
 A intenção ao assim fazer não visa humilhar o leitor TJ, mas sim, visa levá-lo a perceber que o óbvio pode dizer muito mais que a resposta óbvia!
Acompanhe:
1 – Quem fala por intermédio do “canal de comunicação” de Jeová?
2 – Quem comunica suas profecias (em escala intensificada e sem paralelo superando, portanto, até  mesmo o período em que atuaram: Isaías, Jeremias, Ezequiel, Daniel, Oseias, Joel, Amos, Obadias, Jonas, Miquéias, Naum, Abacuque, Sofonias, Ageu, Zacarias, Malaquias e Jesus) ao atual “profeta” (coletivo)  de Jeová?
3 – A voz “portada” pelo “profeta de Jeová” (voz que também pode ser chamada de “alimento no tempo apropriado”) é de quem?
Responda-as sem medo – JEOVÁ!
– A resposta “Jeová”, que responde às 3 primeiras questões, se refere ao mesmo Deus sobre o qual podemos dizer:
4 – É o Deus cuja palavra (que deve permanecer absolutamente inalterada após ter sido transmita por seu porta-voz) é a Verdade (Jo 17:17)?
5 – É o Deus que não pode mentir (Tito 1:2)?
6 – É o Deus Verdadeiro que não se torna mentiroso em razão do homem, mas sim, o Deus diante do qual todo homem é mentiroso? (Rm.3:4)?
7 – As palavras que saem de sua boca (as mesmas que são tornadas conhecidas por meio de seu porta-voz) sempre cumprem o objetivo (Is. 55:10-11)?
8 – É o Deus sobre o qual se pode afirmar que nem mesmo a sombra, muda? (Tg. 1:17)
Responda-as sem medo – SIM!
Então tem algo de muito, mais muito errado mesmo (com Jeová ou com seu “Profeta” coletivo), pois, note que palavras estranhas:
Jeová JÁ DISSE por meio de seu “canal de comunicação”,
– o profeta atual de Jeová (que, assim como Jesus, não pode agir por iniciativa própria) já afirmou – EM NOME DE JEOVÁ e
– o “portador da voz de Jeová” já pronunciou (as palavras azuis entre os colchetes e os destaques foram acrescidos)
As Testemunhas de Jeová, [por favor – o CG – as TJ só repetiram o que ouviram pelo fato de que  encaram todas as afirmações do CG como sendo a verdade, aquilo que a bíblia realmente ensina, afinal, quem ensinou foi Jeová, por intermédio de seu “canal de comunicação”] devido ao seu anseio pela segunda vinda de Jesus, sugeriram [por favor – sugerirão, não – afirmaram como porta-vozes de Jeová] datas que se mostraram incorretas. Por isso, há quem as chame de falsos profetas. No entanto, NUNCA NESSES CASOS presumiram que suas PREDIÇÕES [de qualquer forma, está sendo admitido aqui as datas “sugeridas” foram PREDIÇÕES do CG e conforme o dicionário “predição” é: ato ou efeito de predizer, de afirmar o que vai acontecer no futuro; profecia, previsão, vaticínio.] eram feitas ‘no nome de Jeová’. Nunca disseram: ‘Estas são as palavras de Jeová.’  (Desp.
Para tudo!
Vamos relembrar: A Sentinela afirma (enquanto meio divulgador do “porta-voz” de Jeová) o seguinte sobre si mesma:
Esta classe tem usado a Sociedade Torre de Vigia como seu instrumento legal desde 1884 e a sua principal publicação para divulgar A VERDADE BÍBLICA desde 1879 é A SENTINELA.
A Revista Despertai vai no mesmo sentido:
32 A fim de ajudar os moradores interessados A CONHECEREM AS VERDADES BÍBLICAS, oferecem-se-lhes, à base duma pequena contribuição, sermões impressos em forma de livros, que ajudam no estudo da Bíblia, AS REVISTAS A SENTINELA E DESPERTAI! (S.15/1/58, p.48)
As datas “sugeridas” ou as “predições” foram divulgadas por meio da Revista a Sentinela, logo, tratam-se de VERDADES BÍBLICAS (ou devemos, dentre todos o demais ensinos que foram publicados na mesma Sentinela que traz uma profecia, excluir apenas a profecia como sendo – mera sugestão – e tomar o restante como sendo ensinos do “canal de comunicação que Deus usa)?
O texto de Dt. 18:20 a 22, que a Despertai citada afirma não se aplicar ao CG, é bem claro:
20‘No entanto, o profeta que PRESUMIR DE FALAR EM MEU NOME alguma palavra que não lhe mandei falar (…), tal profeta terá de morrer. 21 E caso digas no teu coração: “Como saberemos qual a palavra que Jeová não falou?” 22 quando o profeta FALAR EM NOME DE JEOVÁ e a palavra não suceder nem se cumprir, esta é a palavra que Jeová não falou. O profeta proferiu-a presunçosamente. Não deves ficar amedrontado por causa dele.’ (TNM)
 
Agora proponho o seguinte exercício: Admita como fato (ainda que por apenas por um momento) a seguinte ocorrência: Você, TJ que está lendo este artigo, por iniciativa própria, em 1999, divulgou que o Armagedon ocorreria em 1/1/2000, sendo que você se auto afirma: – “profeta de Jeová, “canal de comunicação de Jeová” e “porta-voz” de Jeová e isso porque você está realmente convencido (com toda a sinceridade) que Jeová fala através de você.
 O ano 2000 chegou, passou e o Armagedon não ocorreu. Você seria um falso profeta, nos exatos termos dos versos bíblicos acima transcritos, não haveria dúvida disso (sua sinceridade não lhe socorreria)!
Agora imagine que você tivesse que bolar uma forma de negar o título de falso profeta, o que poderia dizer?
Note se isto seria uma solução: o verso 20 e 22 deixam claro que só é falso profeta aquele que: FALA OU PRESUME FALAR em nome de Jeová, logo,
 se um ateu afirmou, antes de ontem, que: “o mundo acabará amanhã” ele
não será um falso profeta afinal, para ele, Jeová se quer existe!
– Então, seria uma solução lógica você afirmar que:
quando fez sua profecia, não estava falando em
 nome de Jeová, logo não pode ser um falso profeta, confere?
Foi, exatamente esta a “experta” mensagem emitida pelo “canal de comunicação” no qual “Jeová fala”, foi isso o que o “porta-voz” o “profeta de Deus” disse! Em outras palavras:
QUANDO FIZ PREDIÇÕES QUE NÃO SE CUMPRI-RAM, EU NÃO ESTAVA FALANDO EM NOME DE JEOVÁ JÁ, A PREDIÇÃO QUE EU FIZ E SE CUMPRIU (COMO TERIA OCORRIDO EM  RELAÇÃO A 1914), ESTA FOI JEOVÁ QUEM ME REVELOU – LOGO FALEI COM PROFETA DE JEOVÁ)!
Você, TJ que está lendo este texto, consegue admitir (pois os fatos acima não podem ser logicamente negados) que o CG é um profeta aprovado por Jeová que contém uma:
chave liga/desliga (retroativa),
isto é:
– são dados muitos ensinos (mensal ou quinzenalmente) por intermédio da Revista Sentinela para o povo de Jeová, sendo todos eles têm que ser aceitos como “a verdade”, aquilo que a Bíblia ensina realmente ensina, até porque, tais ensinos vêm do “porta-voz” de Jeová.
2º – Em certos momentos da história TJ, dentre os demais ensinos que trazem, certas Sentinelas trouxeram, também, profecias (datas marcadas para a ocorrência de eventos bíblicos futuros) sem qualquer observação do tipo: “é facultativo acreditar na profecia que esta revista traz e é obrigatório acreditar no resto” ou “você pode discordar da profecia mas não do restante do que ensinamos” etc, portanto, elas também foram encaradas como todos os demais ensinos do CG (nova luz enviada por Jeová por intermédio de seu profeta, do seu “canal de comunicação”).  
– em relação as profecias feitas o CG aguarda para ver se irá se cumprir ou não (como as profecias têm data é só uma questão de tempo).
– se as datas marcadas chegarem e não se cumprirem as profecias feitas, apenas em relação a elas, desliga-se (retroativamente) a chave da “função profeta” (se nega que naqueles ensinos proféticos foram, apenas eles, ditos em nome de Jeová – e fica tudo resolvido), mas
– se a profecia se cumprir, mantém-se ligada a chave na “função profeta” e se faz propaganda afirmando que foi Jeová quem revelou a profecia e que, portanto, se falou como profeta de Jeová)!
E o pior de tudo – Tal forma experta de fugir da evidência clara de que se é um falso profeta, também tem que ser encarada como “alimento no tempo apropriadoprovido por Jesus(Lc. 12:42) – Meu Deus!!!
Um resumo final, apenas com algumas poucas verdades, que a mais pura lógica obriga qualquer pessoa racional a chegar com base nos fatos apresentados:
– O CG não é, nem nunca foi:
*profeta inspirado de Jeová (isso ou se é ou não é, não há chave – liga/desliga retroativa)  
*nunca serviu de “canal de comunicação de Deus” e
*muito menos de “porta-voz” de Jeová (a não ser que se considere que Jeová é Deus de muita confusão – ICo. 14:33), afinal ele usa da Sentinela para ensinar mentiras ou verdades misturadas com mentiras (que são as piores mentiras de todas – as meias verdades)!
– O CG, na verdade, se contenta com que seus escritos sejam reverenciados com inspirados pelas TJ (pois isso lhe dá o controle mental delas).
– A religião capitaneada pelo CG não é a religião verdadeira, pois, nenhuma religião verdadeira pode ter um falso profeta a governando.
Por fim, repito trecho de literatura do CG (apenas adaptando os verbos para o presente) para o leitor se pergunte:
– Porque Jeová, em relação ao CG (e especial em relação às profecias e a tantos ensinos que já mudaram ao longo do tempo) não tem mais o poder de fazer o que se lê abaixo?
Controlados pela “mão de Jeová”. (…) Jeová pode mover Seus servos a falar ou a ficar calados nos momentos prescritos (Ez 3:4, 26, 27; 33:22), assim também pode estimular a escrita ou agir como força restritiva; pode mover o escritor a tratar de certos assuntos ou restringi-lo de incluir outra matéria. O produto final, em cada caso, seria o que Jeová desejara. (Perspicazvol. II, p.399).
————————–
 
Quer responder a última pergunta acima? Você encontra alguma forma racional de negar isso tudo e biblicamente continuar defendendo que o CG é o profeta de Deus, o “canal de comunicação” pelo qual Jeová fala e o “porta-voz” de Jeová? Eu imploro, me diga como isso é possível! Concorda apenas em parte? Diga a razão. Concorda totalmente e quer agregar outros argumentos? Vá em frente. Encontrou erros em nossa língua “mater” que exigem correção, me diga onde estão. Desde já agradeço. Escreva para mim – 1tessalonicenses5.21@gmail.com – ou deixe uma mensagem (desde já – agradeço).
 

Nota Legal – Os Artigos deste Blog estão protegidos pela Lei de Direitos Autorais. A reprodução de partes dos artigos é permitida desde que, citada a fonte e com indicação do link do artigo de onde foi retirada citação.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *