“ÀS VEZES” + SITES CRÍTICOS ÀS TJ – NOVA LUZ?®

“ÀS VEZES” + SITES CRÍTICOS ÀS TJ – NOVA LUZ?®

31 de março de 2020 Nova Luz Todos os Artigos 0
Às vezes, ideias de novos artigos para este Blog nascem despretensiosamente, isto é, enquanto estou pesquisando literaturas do Corpo Governante (CG) a fim de escrever um artigo sobre o tema que tenho em mente, um novo tema surge, motivado por alguma leitura que fiz durante a pesquisa.
Foi o que aconteceu durante a pesquisa que estava fazendo a fim de escrever mais um artigo. Minha ideia era escrever sobre o tema “falsas crenças” e ao pesquisar sobre ele me deparei com uma afirmação (de uma Sentinela) que me fez desistir (temporária mas imediatamente) de escrever sobre o tema inicialmente pretendido, a fim de escrever sobre um pujante novo tema! Veja, abaixo, a referida afirmação:
2Quando jornais, programas de TV e sites na internet mencionam os servos de Jeová e suas crenças, às vezes eles contam apenas parte da verdade ou até mesmo dizem mentiras ou espalham histórias falsas. Algumas pessoas não procuram verificar se essas coisas são verdade ou não. Acreditam nessas mentiras e ficam muito perturbadas ou até mesmo furiosas.
3Ainda bem que nós temos como nos defender das mentiras de Satanás. A Bíblia nos ajuda a não ser enganados porque ela é útil “para endireitar as coisas”. (2 Timóteo 3:16)
S. 15/12/13, p.3
– Tenho alguns pontos a destacar nestes (intrigantes) parágrafos e inicio chamando a atenção para a locução adverbial “às vezes” no §2º acima (ela é muito significativa)!
 
Minha expectativa era que, ao mencionar pessoas que escrevem (criticamente) sobre o CG (que é a fonte originária de toda a crença das TJ),  seriam SEMPRE acusadas de usar de meias verdades ou de mentiras inteiras e de espalharem histórias falsas sobre as TJ, porém, fui (positivamente) surpreendido pelo reconhecimento, por parte do CG, de que “às vezes” não é assim, isto é, os homens que compõem o CG sabem que há sites na internet que, não obstante criticarem as crenças das TJ, o fazem sem usar de mentiras (integrais ou parciais) e nem de histórias falsas e é dentre estas exceções que me esforço para que este Blog esteja e como, até hoje, entre os comentários e e-mails que já recebi, nunca fui acusado de ter usado de mentiras ou meias verdades ou de ter relatado histórias falsas, creio que estou indo bem neste meu intento – e se algum dia receber um comentário que me faça perceber que falhei em meu intento, estarei pronto a não apenas corrigir o erro mas a reconhecer, “publicamente” a falha.
Obs – Como irei expor mais abaixo, creio que o trecho da Sentinela acima transcrito vai além de ser um reconhecimento de que nem todo o site crítico ao CG é movido por mentiras, na verdade, este trecho revela um novo “lampejo de luz” enviado por Jeová, via CG, sobre todos os sites críticos às “TJ” (“trabalhem” eles apenas com a verdade ou não)!
 Antes de tratar disto, porém, preciso afirmar que a Sentinela citada ao início me fez lembrar de uma outra, na qual o CG afirma qual padrão segue ao criticar a religião de outrem. Isso pode ser visto na Sessão – Pergunta dos Leitores – no qual um católico enviou uma carta para reclamar da forma com uma Sentinela havia criticado ao Papa.
– Leia abaixo a crítica feita e a resposta dada (e note, em especial, nas palavras que destaquei em negrito):
Ficaram muito contentes, não é? Não puderam resistir à tentação de criticar a Igreja Católica, não é mesmo? Jamais os perdoarei pela forma como destroçaram sem misericórdia o Papa. Se as Testemunhas de Jeová precisam recorrer a críticas baixas na tentativa de derrubar outras religiões, elas estão em maiores dificuldades do que os católicos. – M. C., Flórida, EUA
Certamente não estamos tentando fazer críticas baixas ao papa ou à Igreja Católica, nem estamos criticando os católicos. A Igreja Católica ocupa posição muitíssimo significativa no mundo, e afirma ser o caminho da salvação para centenas de milhões de pessoas. Qualquer organização que assuma tal posição deve estar disposta a ser esmiuçada e criticada. Todos que criticam têm a obrigação de ser verdadeiros na apresentação dos fatos, e justos e objetivos na avaliação dos mesmos. Em ambos os sentidos, TENTAMOS VIVER de acordo com tal obrigação. — RED.
S. 22/12/84, p. 28
 
Notem que o CG não afirmou que “VIVEM de acordo com tal obrigação”, mas sim que eles “TENTAM” viver segundo ela.
É muito bem-vinda esta honestidade do CG, pois, ela reconhece que até aqueles que observam “tal obrigação” eventualmente, podem acabar não sendo, em 100% do tempo, “verdadeiros na apresentação dos fatos, e justos e objetivos na avaliação dos mesmos” por mais que assim queiram!
É exatamente por isso que ao final de todo o artigo que escrevo, sempre peço para que os leitores avaliem o artigo. As críticas ajudam a reafirmar a obrigação e a conferir se estou sendo: “verdadeiro na apresentação dos fatos, e justo e objetivo na avaliação dos mesmos”.
– Continuando e repetindo mais um trecho da Sentinela citada no início, destaco agora o seguinte trecho:
Algumas pessoas não procuram verificar se essas coisas são verdade ou não. Acreditam nessas mentiras e ficam muito perturbadas ou até mesmo furiosas.”
Obs – Estranhei aí o uso de “Algumas pessoas…” no lugar de “algumas TJ”, afinal, quem nunca foi, quem não é e quem deixou de ser TJ, via de regra, não vai ficar perturbado nem furioso com críticas feitas às TJ, mesmo que se tratem de inverdades (estou certo que onde lemos “algumas pessoas” devemos ler, na verdade, “Algumas TJ” mesmo).
              As TJ que lerem meu Blog podem até ficar perturbadas e furiosas e se ficarem, espero eu, será apenas pelo impacto destrutivo (porém, libertador) das verdades apresentadas nos artigos, porém, a intenção é que a descoberta de tais verdades só gere a – liberdade gloriosa de filhos (e não de meras testemunhas) de Deus (Rm.8:21).
– Continuado:
3Ainda bem que nós temos como nos defender das mentiras de Satanás. A Bíblia nos ajuda a não ser enganados porque ela é útil “para endireitar as coisas”. (2 Timóteo 3:16)
 
– O trecho acima é contraditório com o que vou citar abaixo, no qual veremos que, na verdade, as TJ são (ou pelo menos eram) proibidas de ler sites na internet que tratem das TJ (com exceção, obviamente, do site oficial do CG). Creio que é na comparação entre o trecho da Sentinela citada acima e o trecho (de uma outra Sentinela) abaixo citado, o que se descobre é uma “nova luz”:
13Por dar ouvidos ao Diabo e não rejeitar suas mentiras, o primeiro casal humano apostatou. Assim, será que devemos ouvir os apóstatas, ler suas publicações ou examinar seus sites na internet? Se amamos a Deus e à verdade não fazemos isso.
S. 15/1/2006, p. 23
 
              Na Sentinela de 2006 “amar a Deus e à verdade significa não consultar sites críticos ao CG”.
Já na Sentinela que  dá base a este artigo (do ano de 2013 – mais recente, portanto), a TJ que assim fizer tem (na verdade, sempre teve) a Bíblia para se defender, para endireitar as coisas, logo, visitar tais sites, não é mais visto como um problema, como falta de amor a Deus e à verdade!
Espero que a Sentinela de 2013 esteja sendo encarada (e salvo melhor juízo, não vejo como não ser) como um novo “lampejo de luz” que Jeová (conforme entendem as TJ quando há uma mudança de doutrina) lançou sobre as TJ por intermédio do CG, (“lampejo de luz” que, na verdade, é um verdadeiro e imenso farol presente na Bíblia, conforme consta de IITs 5:21 – de onde, inclusive, retirei o nome a este Blog – Certificai-vos). Dito isto, duas observações se fazem necessárias:
– Alguém pode objetar que tratasse de uma “nova luz” pois, aquilo que a Sentinela de 2006 proíbe, claramente, é a visita de sites escritos por “apóstatas” (o que uma TJ, por mais indevido que isto seja, lê como sendo sinônimo de – “ex testemunhas de Jeová”) e não de todo e qualquer site que fale sobre as TJ (ainda que criticamente).
Se for esta a compreensão correta, então, por mais um motivo este Blog está novamente entre as exceções, afinal, eu nunca fui TJ, logo, não posso ser considerado um apóstata (da fé das TJ).   
– Uma afirmação que já ouvi de muitas TJ ao defender que não sou um apostata (em contatos pessoais mantidos) algo que, curiosamente, nunca ocorreu aqui no Blog, é:
 “você pode não ser um apostata por definição, mas, está repleto de ideias apóstatas, logo, é tão apostata quanto”!
Se é assim que deve ser entendida a questão, então, realmente, a Sentinela de 2013 citada acima trouxe um “novo lampejo de luz” sobre as TJ, afinal, se todo o site crítico é apostata (por definição ou pela adoção das ideias), em 2006, repito, amar a Deus e a verdade significava não visitar site apostata e em 2013 isso deixou de ser uma proibição pois, Jeová, via CG, iluminou o entendimento das TJ com a percepção de que têm a Bíblia para se defender e endireitar as coisas apostatas que lerem em sites críticos que, a partir de 2013, passaram a poder visitar!
——————————-
Quer criticar? Quer comentar? Quer indicar se a citada Sentinela de 2013 deve ser encarada como uma “nova luz” (que libera a visita de TJ em todo e qualquer site que tratar das TJ – crítico ou não)? Notou se há alguma correção a fazer no texto? Escreva para mim! Escreva para mim – 1tessalonicenses5.21@gmail.com – ou deixe uma mensagem (desde já – agradeço).

Nota Legal – Os Artigos deste Blog estão protegidos pela Lei de Direitos Autorais. A reprodução de partes dos artigos é permitida desde que, citada a fonte e com indicação do link do artigo de onde foi retirada citação.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *