VELOZES E AMOROSOS II: VOCÊ CONTINUARÁ RESPONDENDO “SIM”? ®

VELOZES E AMOROSOS II: VOCÊ CONTINUARÁ RESPONDENDO “SIM”? ®

13 de fevereiro de 2019 Todos os Artigos Velozes e Amorosos 0
Neste segundo texto desta série, cuja a proposta é produzir artigos menores e, portanto, de leitura bem mais veloz nos quais, da mesma forma que nos demais artigos deste Blog, estarão “impressos” os mesmos sentimentos (de amor e preocupação) que tenho pelas Testemunhas de Jeová (TJ), vou trazer de volta uma pergunta, habilmente aproveitada pelo Corpo Governante (CG), constante de uma revista Sentinela (em português) do distante ano de 1960.
         Caso o leitor deste artigo seja uma TJ, a “esperta” pergunta que irei destacar aqui lhe será meramente retórica, isso é, tal “pergunta” nada mais será que uma afirmação em forma de pergunta, cujo “elaborador” da pergunta já sabe qual será a resposta de quem a irá responder (a vantagem de perguntas retóricas é que a resposta parece ser uma conclusão lógica de quem a responde e não uma indução de quem fez a pergunta).
Afirmado isso, vamos ao contexto da pergunta e a ela, propriamente dita.
Obs– grifos acrescidos, diagramação alterada, uso da cor “azul” para destacar a indução para a resposta “correta(aquela que o “elaborador” da pergunta exige de toda – TJ) e da cor “vermelhapara destacar a reaproveitada pergunta, em si). Após ler, peço que você a responda:
 
(…) A VERDADE precisa alojar-se no coração e ter um efeito correto sobre ele. É com o coração que se exerce fé para a justiça.
 
Ao ouvir alguém palestrar sobre a Bíblia ou as publicações TEOCRÁTICAS, ou ao lê-las, DEVE SENTIR A MESMA REAÇÃO como a sentida pelos discípulos com quem o ressuscitado Cristo falou ao caminharem pela estrada:
 
“Começando por Moisés e por todos os Profetas, interpretou-lhes o que dizia respeito a ele próprio em todas as Escrituras. E eles disseram um ao outro:
‘Não se nos abrasava o coração quando ele falava conosco na estrada, quando nos abria cabalmente as Escrituras?’” (…) (S.1/10/1960, p.597, §6º)

Antes de continuar, não deixe de responder: Ler a Sentinela, por exemplo,
 produz sobre você os mesmos efeitos que sentiria se ouvisse 
palavras ditas pelo próprio Jesus?
 
As TJ de 1960, ao responderem “SIM” a tal “pergunta” (assim como você deve ter acabado de fazer – pelo menos é isso que o trecho destacado em azul acima induz a responder), foram VERDADEIRAS? Você foi  VERDADEIRO, caso tenha sido respondido SIM? (leia – Sl. 139:1-2
 
Começando a demonstrar os sentimentos que me movem a manter este Blog, tenho que afirmar para as TJs que lerem este artigo que o trecho da Sentinela acima transcrito nada mais é do que uma:
 
 INESCRUPULOSA MANIPULAÇÃO DE SUA MENTE!
 
É absurdo sugerir que palavras ditas pelo próprio Jesus (recém ressuscitado) diretamente aos discípulos, irão produzir o mesmo sentimento que uma TJ tem ao ouvir qualquer pessoa discursando sobre a “Bíblia” (leia-se: o entendimento do Corpo Governante tiver sobre aquele ponto bíblico, naquele momento) ou discursando sobre as “publicações teocráticas” (que, para as TJ têm o mesmo “peso” da Bíblia pois, do contrário, não produziram o mesmo efeito de palavras ouvidas diretamente da boca de Jesus) ou quando se lê diretamente tais publicações!
A razão pela qual é bizarra tal afirmação da Sentinela é muito simples: O início do trecho transcrito afirma:
 
A VERDADE precisa alojar-se no coração e ter um efeito correto sobre ele. É com o coração que se exerce fé para a justiça.
 
Sobre a verdade, o que sabemos é:
 
– A palavra de Deus É A VERDADE (Jo.17:17),
– Jesus É A VERDADE (Jo. 14:6)
– Agora vejamos o que o próprio CG afirma sobre o “alimento” que ele distribui (alimento que, segundo Mt. 24:45, pertence ao próprio Jesus) e cujo principal meio de divulgação são as páginas da Sentinela:
 
O Corpo Governante não recebe revelações da parte de Deus nem é perfeito. Por isso, ele pode cometer erros aos explicar assuntos da Bíblia ou ao dar orientações. (…). Na verdade, Jesus não disse que o escravo ia dar alimento espiritual PERFEITO. (S. 2/2017, p.26).
 
– Qual a razão, TJ?
– Por qual razão seu coração deve se abrasar quando lê uma  Sentinela, na qual não se garante alimento espiritual perfeito e na qual o erro pode ser ensinado como sendo algo correto e bíblico?
– Ler uma Sentinela (na qual, insisto, sempre há a possibilidade de uma não verdades ser ensinada como se verdade bíblica fosse) é a mesma coisa que  ouvir palavras ditas diretamente pela boca do próprio Emanuel (“Deus Conosco” Mt. 1:23)?
 
Para encerrar repito o indutivo contexto e a aproveitada pergunta, para que você, TJ, responda novamente:
 
Ao ouvir alguém palestrar sobre a Bíblia ou as publicações teocráticas, ou ao lê-las, DEVE SENTIR A MESMA REAÇÃO como a sentida pelos discípulos com quem o ressuscitado Cristo falou ao caminharem pela estrada:
 
“Começando por Moisés e por todos os Profetas, interpretou-lhes o que dizia respeito a ele próprio em todas as Escrituras. E eles disseram um ao outro:
 
‘Não se nos abrasava o coração quando ele falava conosco na estrada, quando nos abria cabalmente as Escrituras?’” (…)
 
Sua resposta continua sendo “sim”?
Se for, responda para si mesma:
 – Porque essa ainda é sua resposta?
———————–
Quer relatar suas respostas? Quer comentar? Quer discordar (no todo ou em parte)? Quer sugerir alguma melhora no texto? Quer indicar alguma necessária correção gramatical?
 
Escreva para mim – 1tessalonicenses5.21@gmail.com (desde já, agradeço).

Nota Legal – Os Artigos deste Blog estão protegidos pela Lei de Direitos Autorais. A reprodução de partes dos artigos é permitida desde que, citada a fonte e com indicação do link do artigo de onde foi retirada citação.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *