MATEUS 24:45: HÁ “TEMPO APROPRIADO” PARA ALIMENTO ESPIRITUAL FALSO, NÃO VERDADEIRO OU MENTIROSO? ®

MATEUS 24:45: HÁ “TEMPO APROPRIADO” PARA ALIMENTO ESPIRITUAL FALSO, NÃO VERDADEIRO OU MENTIROSO? ®

5 de fevereiro de 2019 "Verdade" Todos os Artigos 0

Sinopse:
*Aquilo que é falso pode, ao mesmo tempo, ser apropriado em algum momento?
* Um primeiro argumento de “pobreza franciscana” respondido:
Herrar é Umano? Passo a passo:
– Os membros individuais do CG Apostólico eram Umanos?
– Quando falavam enquanto CG eles Herravam?
* Falsa expectativa distribuída pelo canal de comunicação de Jeová? Pode isso?
* Segundo argumento respondido:
– Alguma mentira se origina na Verdade (1Jo.2:21).
* Para responder em breve: Devemos nos apegar a tudo?
* Dualidade uma ferramenta sempre presente!
* Agora pode responder: Devemos nos apegar a tudo?

Em outros artigos deste Blog os questionamentos abaixo propostos já estão, de certa forma, presentes, mas, aqui, vou elaborá-los com maior nitidez, a fim de “trabalhá-los” de acordo com a Bíblia e com as publicações do Corpo Governante (CG) das Testemunhas de Jeová (TJs):
“UMA MENTIRA ou uma NÃO VERDADE sobre o tema bíblico “Y”, em alguma situação, pode ser considerado “alimento espiritual” e tal alimento pode encontrar “tempo apropriado” para ser distribuído, em detrimento daquilo que seria a VERDADE (final e definitiva) sobre este mesmo tema bíblico “Y”?
 
ou, de forma menos elaborada:
 
“UMA MENTIRA ou uma NÃO VERDADE (relacionada à área espiritual) em alguma situação, pode ser encarada como “ALIMENTO NO TEMPO APROPRIADO”, provido pelo canal de comunicação de Jeová?
 
Como já fiz essas perguntas a várias TJs, ouvi de muitas delas uma mesma “desculpa” (de “pobreza franciscana”) e, por isso, já vou me adiantar em refutá-la.
 
A “desculpa” (em resumo) é a seguinte:
 
“Mas você tem que se lembrar que escritores da Bíblia (homens  inspirados por Deus), também tiveram falsas expectativas, conforme a própria Bíblia revela e isso não os desqualificou como “canal de comunicação de Deus”. Se homens efetivamente inspirados tiveram falsas expectativas, porque homens não inspirados não poderiam tê-las?
 
Esta argumentação (em forma de pergunta), como praticamente tudo o que as TJ falam em termos de fé, na verdade, é uma reprodução do que diz o CG, como por exemplo, se vê abaixo:
 
Considere também as profecias messiânicas. Em retrospecto, parece bem claro que a morte e a ressurreição do Messias foram preditas. (Isaías 53:8-10) No entanto, os próprios discípulos de Jesus deixaram de compreender este fato. (Mateus 16:21-23) Não entenderam que Daniel 7:13, 14, se cumpriria durante a futura pa·rou·sí·a, ou “presença”, de Cristo. (Mateus 24:3) Portanto, eles erraram em quase 2.000 anos no seu cálculo, quando perguntaram a Jesus: “Senhor, é neste tempo que restabeleces o reino a Israel?” (Atos 1:6) Mesmo depois de a congregação cristã ter ficado bem estabelecida, continuaram a surgir idéias errôneas e expectativas falsas. (2 Tessalonicenses 2:1, 2) Embora alguns ocasionalmente tivessem conceitos errados, Jeová inegavelmente abençoou o trabalho desses crentes no primeiro século! (S.15/8/97 p.16, §16)
 
Da mesma forma como respondo às TJ que me dão tal “desculpa”, farei aqui:
1 – Um homem, ainda que seja um “dos ungidos” e ainda que componha o CG, ter alguma ideia ou expectativa incorreta sobre uma “porção de alimento espiritual”, é normal, é admissível e, creio eu, é até obrigatório e  negar essa possibilidade seria lhe negar a própria humanidade, afinal, como já afirmei em um outro artigo: “Herrar é Umano” (o mesmo, portanto, se diga sobre os homens de Deus que a Bíblia revela como tendo sido possuidores de falsas expectativas).
 
 2 – Não obstante, me mostre na Bíblia algum de tais homens que, para além de ter tido uma falsa expectativa, a defendeu como sendo “a verdade” e não apenas uma verdade particular sua, mas sim, como sendo “alimento de Jesus” (Mt. 24:45) que ele, enquanto parte do “canal de comunicação de Jeová”, apenas passou a divulgar por ter chegado o “tempo apropriado” de assim fazer (Mt. 24:45).
Se nada disso pode ser encontrado na Bíblia (e já adianto que não pode), então, não há paralelo entre as falsas expectativas que personagens bíblicos tiveram e as FALSAS expectativas do CG, pois, o que este fala (coletivamente) nas publicações, mesmo que seja falso, segundo a interpretação que dão ao verso 45 do capitulo 24 de Mateus, é “alimento de Jesus”, alimento distribuído no “tempo apropriado” e, de qualquer forma, este argumento nos conduz de volta à mesma pergunta inicial (aqui apenas adaptada):
Uma FALSA expectativa, distribuída via “canal de comunicação de Jeová” pode, de alguma forma, ser encarada como “alimento espiritual pertencente a Jesus” que está sendo distribuído “no tempo apropriado”?

Não! Nenhum tempo é apropriado para se acreditar em uma “porção falsa” de alimento espiritual, ainda mais, em detrimento daquela que seria a “verdadeira porção” sobre qualquer tema bíblico! Você, TJ que está lendo este artigo, discorda disso?
 
– Jeová, caso realmente tenha hoje um canal de comunicação com seu povo na terra (que vá além da Bíblia e do Espírito Santo), não o usaria para ensinar uma falsidade e nem permitiria que a falibilidade humana desse causa a isso (Jeová já provou ser muito bom em impedir que a falibilidade humana interfira em seus propósitos – haja visto que as TJ acreditam que  a Bíblia é a inerrante palavra de Jeová).
 
Você, TJ,  que está lendo este artigo, realmente discorda das afirmações acima?
 
Aliás o próprio CG, ao menos quando fala a pessoas de outras religiões, também não discorda, pois, se discordasse, chamais afirmaria:
 
… É EVIDENTE que o verdadeiro Deus, sendo “Deus da verdade” e odiando a mentira, não considerará com favor os que se apegam a organizações que ensinam a falsidade. (Salmo 31:5; Provérbios 6:16-19; Revelação 21:8) (Livro – É essa Vida Tudo o que Há p.45, §5º).
 
Já apresentei a declaração acima, aplicando-a ao CG, a várias TJs e muitas delas usaram o seguinte argumento “harmonizador”:
 
Você tem que levar em conta que quando o CG, eventualmente, ensina algo errado, isso não é feito por maldade ou na intenção de enganar, o CG realmente quer direcionar as pessoas a ter a fé correta em tudo, porém, conforme Pv. 4:18, a iluminação que Deus envia sobre seu povo (no lugar de “povo” leia-se: CG) é progressiva.
 
         A isso eu respondo: se assim é, então, o CG precisa mudar a interpretação que dá a Mt. 24:454, pois, enquanto a histórica interpretação que dão a este verso persistir, o alimento que ele distribui não é uma produção dele (CG) mas é alimento que vem pelo “canal de comunicação de Jeová”, alimento pertencente ao próprio Jesus e que está no momento propício a ser conhecido pelo povo de Jeová e isso GARANTEque tal alimento será 100% verdadeiro, afinal, como tal alimento pertence a Jesus (leia Mt. 24:45) e ele é a própria VERDADE (Jo. 14:16), a Bíblia nos dá a seguinte garantia: 
nenhuma mentira se origina da verdade (1Jo.2:21).
 
Além disso, desculpas como: “eles erraram mas foi na melhor das intenções” ou “erraram mas foi tentando acertar” e congêneres, servem como desculpas para a liderança de qualquer religião e não creio que uma TJ irá aceitar tal argumentação de um católico, por exemplo, que as use para tentar justificar os erros cometidos pelos Papas, não é mesmo?
 
         Mais abaixo vou convidar o leitor a  responder, como base em tudo o que escrevi acima, à seguinte pergunta do CG:
 
Não devemos estar determinados a nos apegar de perto ao canal de comunicação que Jeová usa, aceitando todos esses esclarecimentos progressivos como “alimento no tempo apropriado”? — Mateus 24:45. (S. 15/6/87, pp.19-20, §14)
 
*Obs – O trecho acima, ao mencionar “todos esses esclarecimentos”, não está fazendo referência a todos os entendimentos que as TJ já alteraram ao longo de sua história, mas sim, àqueles que foram mencionados no próprio artigo da Sentinela indicada (6 mudanças ocorridas entre os anos de 1925 a 1986), porém, não há qualquer problema em estendermos a pergunta acima a todos os ensinos das TJ cuja a “verdade” mudou com o passar do tempo, pois, todas elas, sem exceção, a exemplo das 6 mudanças indicadas na Sentinela mencionada, se deram em razão dos “esclarecimentos progressivos” (pelo menos é assim que o CG e, a reboque, as TJs, justificam a todas elas).
Poderia citar aqui (mais isso vai ficar para outros artigos deste Blog) erros crassos, grosseiros e impossíveis para quem afirma ser a “ponta final” do único “canal de comunicação que Jeová usa” e que se limita a distribuir o alimento que recebe de Jesus, mas, ao invés de citar mudanças concretas e absurdas de ensino, prefiro apenas (re)lembrar que, recentemente, a Sentinela afirmou:
O CG ERRA AO ENSINAR ASSUNTOS BÍBLICOS e
JESUS NUNCA GARANTIU QUE O ALIMENTO DISTRIBUÍDO PELO CG SERIA PERFEITO (ver a Sentinela de 2/2017 p. 26 ou a transcrição no artigo anterior deste Blog)
 
Obs – O CG é sempre muito dual neste tema (em certas publicações afirma que as TJ têm a verdade e outras nega isso – o que leva as TJs a acreditarem em ambas as coisas). Comprovando tal dualidade, cito trecho da Sentinela de 11/1952, pg. 164, que entra em total contradição com a Sentinela (de 1917) indicada acima, pois ali lemos:

As VERDADESque havemos de publicar são aquelas que a organização do escravo discreto fornece, não algumas opiniões contrárias ao que o escravo providenciou como sendo sustento conveniente.
 
Tendo em vista esta dualidade contraditória na qual você, leitor TJ, consegue acreditar sem que isso gere qualquer conflito, peço que considere, por fim, a seguinte afirmação do mesmo CG:
 
Não pode haver duas verdades, quando uma não concorda com a outra. Ou uma ou a outra é verdadeira, mas não ambas. Crer sinceramente em alguma coisa e praticá-la não a torna certa, se realmente for errada. (Livro “Poderá Viver, p. 32, §19)
 
Encerrando, vou repetir a pergunta feita na Sentinela de 1987 citada acima  (com uma pequena adaptação no texto, de acordo com o justificado na *observação que fiz), para que você possa responder para si mesmo(a):
 
Não devemos estar determinados a nos apegar de perto ao canal de comunicação que Jeová usa, aceitando todos os esclarecimentos progressivos como “alimento no tempo apropriado”? — Mateus 24:45. (S. 15/6/87, pp.19-20, §14)
 
Não só a resposta, mas também a coerência e, principalmente, a consciência diante de Jeová, será de cada um (sugiro que após ter respondido uma primeira vez, leia Zc. 4:6 – na Almeida Revista e Atualizada (ARA) – e responda novamente).
————————–
Quer responder? Quer comentar? Quer discordar (no todo ou em parte)? Quer sugerir alguma melhora no texto? Quer indicar alguma necessária correção gramatical?
 
 
Escreva para mim – 1tessalonicenses5.21@gmail.com (desde já, agradeço).

Nota Legal – Os Artigos deste Blog estão protegidos pela Lei de Direitos Autorais. A reprodução de partes dos artigos é permitida desde que, citada a fonte e com indicação do link do artigo de onde foi retirada citação.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *