CANAL DE COMUNICAÇÃO? DE QUEM? QUE GARANTIAS O PROPRIETÁRIO TRAZ PARA TAL CANAL?®

CANAL DE COMUNICAÇÃO? DE QUEM? QUE GARANTIAS O PROPRIETÁRIO TRAZ PARA TAL CANAL?®

29 de janeiro de 2019 Canal de Comunicação de Jeová Todos os Artigos 2
Sinopse:
– O “Canal de Comunicação” de Deus.
– Partes integrantes do “Canal de Comunicação” de Deus (em todos os tempos).
– O “Canal de Comunicação de Deus” pode alterar a mensagem de Deus?
– A quem pertence o “canal”, mesmo?
– Que garantias o proprietário confere à sua propriedade (o “canal”)?
– Alimento Prejudicial no “Canal de Comunicação de Jeová”, isso é possível?
– Ouvir, acreditar e ensinar o que ensina o “canal de comunicação de Jeová” é obrigatório?
– Desmentindo tudo!
As TJ ensinam que Jeová tem hoje (como sempre teve) um “canal de comunicação” com seu povo e que é por meio dele que, a verdade, Suas verdades tornam-se conhecidas por seu povo. Não discordo de tal afirmação, mas sim da identificação que as TJ têm para tal “canal”, após Jesus ter sido elevado aos céus.
 
         O que aprendi, desde de criança, sobre isso é que o referido “canal” hoje é o Espírito Santo de Deus e ele quem conhece as coisas profundas de Deus (I Co. 2:10) é Ele quem nos conduz a toda a verdade (Jo.16:13) e é Ele quem fala às igrejas e deve ser ouvido (Ap. 2:7).
         As TJ até concordam com a afirmação acima (afinal, está baseada em texto bíblicos), porém, para elas, na prática as coisas funcionam assim:
 
O espírito santo (como elas grafam) “fala” ao Corpo Governante (CG), o CG divulga as informações na Revista Sentinela (e em outras publicações) e no estudo da revista do Salão do Reino é que, finalmente, o “espírito” irá “falar à igreja”.
 
Neste artigo, como é a regra deste Blog, a ideia não será combater o que afirmei no parágrafo anterior e as demais ideias associadas que as TJ têm do “canal de comunicação”, mas sim, a priori, adotar tal entendimento por correto a fim de observar se o ensino é coerente com a Bíblia.
 
         Para tanto, fiz uma compilação sobre tudo o que a biblioteca virtual das TJ tem sobre o termo “canal de comunicação” e selecionei as afirmações mais relevantes à apresentação deste tema.
I – Jeová tem um “canal de comunicação hoje”? Como ele funciona?
As várias transcrições de literaturas da Sociedade Torre de Vigia (STV) que citarei neste artigo deixam claro que as TJ creem que Deus permanece tendo um “canal de comunicação” hoje, portanto, essa primeira questão dispensa maiores comentários.
Sobre o funcionamento deste “canal”, a mais específica (e ilustrada) explicação que já encontrei em literaturas da STV (em português) se encontra no livro “Toda a Escritura é Inspirada e Proveitosa” (p.9), onde lemos:
LINHA DE COMUNICAÇÃO
16Alguns talvez se perguntem: Qual foi o meio de comunicação usado? Isto pode ser bem ilustrado por um exemplo moderno. As linhas de comunicação têm (1) o emissor ou originador da mensagem, (2) o transmissor, (3) o meio pelo qual a mensagem passa, (4) o receptor e (5) o ouvinte. Nas comunicações telefônicas temos (1) quem usa o telefone, originando a comunicação; (2) o transmissor telefônico, que converte a mensagem em impulsos elétricos; (3) as linhas telefônicas que conduzem os impulsos elétricos ao destino; (4) o receptor que reconverte a mensagem de impulsos em sons e (5) o ouvinte. Da mesma forma, no céu, (1) Jeová Deus origina os seus proferimentos; daí, (2) a sua Palavra ou Porta-voz oficial, agora conhecido como Jesus Cristo, em muitos casos, transmite a mensagem; (3) o espírito santo de Deus, que é a força ativa empregada qual condutor da comunicação, transmite-a em direção à terra; (4) o profeta de Deus na terra é o receptor da mensagem; e (5) ele, por sua vez, a divulga para o proveito do povo de Deus. Assim como hoje, às vezes, envia-se um mensageiro para levar uma importante mensagem, Jeová decidiu, em certos casos, usar mensageiros espirituais, ou anjos, para levarem certas comunicações dos céus a Seus servos na terra. — Gál. 3:19; Heb. 2:2.
 
Então, desde a emissão, até o efetivo conhecimento daquilo que foi emitido pelo “canal de comunicação”, são duas as possibilidades:
 
– O mais comum é usar seu “porta voz oficial” Jesus, que por sua vez, repassa ao Espírito Santo a mensagem que deve ser conhecida do “profeta” de Deus para que ele a transmita ao povo, ou
 
– A mensagem é enviada diretamente por meio de anjos.
 
II – O “canal de comunicação” e seus elementos permanecem os mesmos hoje?
 
         Uma pesquisa na literatura da STV permite concluir que nada mudou. Notem:
 
(1) Jeová continua sendo o emissor original (não é necessário fazer citações para comprovar isso).
(2) Jesus continua sendo o porta-voz da mensagem originada em Deus, conforme ensina a literatura das TJ (maiúsculas acrescidas):
Após a sua ressurreição, ele continuou a ser a figura-chave no CANAL DE COMUNICAÇÃO de Jeová com a humanidade. — Re 1:1. (Estudo Perspicaz das Escrituras vol.2 – “Jesus” – p.552).
 
O primeiro capítulo do livro que conclui a Bíblia chama nossa atenção… Fornece uma visão do CANAL DE COMUNICAÇÃO, Jesus Cristo, mostrando-o como tendo morrido, mas agora estando vivo, com grande poder no céu. – (Estudo Perspicaz… vol.3 – “Revelação” – p. 445)
 
Desde que foi entronizado no céu, ele continua a ser o “Maravilhoso Conselheiro”, servindo como figura principal no CANAL DE COMUNICAÇÃO de Jeová com a humanidade. (Sent.15/5/07 p.6)
 
(3) Sobre o Espírito Santo, basta repetir – I Co. 2:10 / Jo.16:13 / Ap. 2:7.
(4) O profeta de Deus na Terra, hoje, conforme as TJ, sem dúvidas, é o CG:
Um terceiro modo de se chegar a conhecer a Jeová Deus é por meio de seus representantes. Nos tempos antigos, ele enviava profetas como seus mensageiros especiais. Ao passo que estes homens prediziam coisas futuras, também serviam as pessoas por falar-lhes sobre a vontade de Deus para elas, naquele tempo, amiúde também advertindo-as contra perigos e calamidades. As pessoas hoje podem ver as obras criativas. Têm em mãos a Bíblia, mas ela é pouco lida ou compreendida. Portanto, tem Deus algum profeta para ajudá-las, para adverti-las dos perigos e para declarar-lhes coisas futuras? (…) A estas perguntas pode-se responder na afirmativa. Quem é este profeta? (…) Era o grupo pequeno dos seguidores das pisadas de Jesus Cristo, conhecidos naquele tempo como Estudantes Internacionais da Bíblia. Hoje são conhecidos como testemunhas cristãs de Jeová. (S. 1/10/72 p. 581).
Considere também que só a organização de Jeová, em toda a terra, é dirigida pelo espírito santo ou a força ativa de Deus. (Zac. 4:6) Apenas esta organização funciona para o propósito de Jeová e para o seu louvor. Ela é a única para a qual a Palavra Sagrada de Deus, a Bíblia, não é um livro lacrado. Muitos no mundo são muito inteligentes, capazes de entender assuntos complexos. Podem ler as Escrituras Sagradas, mas não podem entender seu significado profundo. No entanto, o povo de Deus pode compreender tais coisas espirituais. Por quê? Não por causa de inteligência especial de sua parte, mas, conforme declarou o apóstolo Paulo: “Porque é a nós que Deus as tem revelado por intermédio de seu espírito, pois o espírito pesquisa todas as coisas, até mesmo as coisas profundas de Deus.” (1 Cor. 2:10) (S. 1/1/74 p.18)
Poderia citar várias outras afirmações para comprovar este ponto, porém, creio que apenas mais uma (uma das mais ousadas que conheço) em conjunto com as anteriores, fará prova incontestável e suficiente:
O rolo foi sem dúvida entregue a Ezequiel pela mão de um dos querubins da visão. Isto indicaria que as testemunhas de Jeová fazem hoje a sua proclamação das boas novas do Reino sob direção e apoio angélicos. (Rev. 14:6, 7; Mat. 25:31, 32) E visto que nenhuma palavra ou obra de Jeová pode fracassar, por ele ser o Deus Todo-poderoso, AS NAÇÕES VERÃO O CUMPRIMENTO DAQUILO QUE ESTAS TESTEMUNHAS DIZEM SEGUNDO SÃO ORIENTADAS DESDE O CÉU.
Sim, em breve terá de vir o tempo em que as nações terão de saber que houve realmente um “profeta” de Jeová no seu meio. (S.1/10/72, p.584).
 
(5) – O povo de Deus – Este elemento também dispensa comprovação.
Visto isso, podemos passar a tratar das questões inseridas no título deste artigo:
III – O “Canal de Comunicação”, em qualquer época, pôde ou pode (leia-se: conseguiu/consegue) alterar a mensagem que recebe de Jeová?
         Um argumento comum aos opositores da Bíblia é que mesmo que a mensagem recebida por um humano fosse perfeita, a imperfeição humana daria conta de perverter tal mensagem (afinal, como diz o ditado: “quem conta um conto aumenta um ponto”)
 
Estou certo de que as TJ, que aprendem e ensinam que Jeová tem um “canal de comunicação” ativo hoje, não podem, ao mesmo tempo, aceitar que:
 
Embora o Originador das mensagens seja perfeito (o que garante que as Suas mensagens também o são), podem tais mensagens, uma vez transmitidas por Seu “canal de comunicação”, serem pervertidas, ainda que em, mínima parte, em razão do “canal” ter em sua “ponta final divulgadora”, seres humanos falhos.
 
Se encontrar alguma TJ que pense da forma acima (e, até hoje, ao tratar apenas do aspecto teórico, como faço acima, nunca encontrei nenhuma) eu certamente irei perguntar:
 
Então, como você explica os seguintes textos bíblicos e as perguntas que baseio e cada um:
 
Is. 55:11 – Afirma o verso: “assim mostrará ser a minha palavra que sai da minha boca. Não voltará a mim sem resultados, mas certamente fará aquilo em que me agradei”. Podem os planos de Jeová ser frustrados (Jó.42:2) em razão da falibilidade de Seu “canal”?
 
Tt. 1:2 – Jeová não pode mentir, logo, quem irá retransmitir Sua mensagem, pelo menos ao fazer isso, também não pode mentir, sob pena de tornar sem efeito essa garantia bíblica, não é isso?
 
Tg.1:17 – Se “toda a boa dádiva e todo presente perfeitovem de cima, pois desce do Pai das luzes” … “o qual não muda como sombras inconstantes…”, como poderia o “canal de comunicação” no “final das contas” variar e com isso, perverter “a boa dádiva”, o “presente perfeito”, sem fazer de Deus um mentiroso (Tt.1:2)?
 
ICo. 14:33– Não sendo Jeová, Deus de confusão, permitiria Ele confusão, exatamente, no “alimento espiritual” que Quer que seja conhecido do seu povo, tudo em razão da falibilidade do canal que Ele usa?
 
IV – A quem pertence o “canal”?
 
         Segue uma sequência de citações de publicações das TJ sobre o “canal de comunicação”. Note que tais citações não deixam qualquer dúvida sobre quem é o “Proprietário” de tal “canal” e de que seu  Proprietário, continua a utilizá-lo hoje (grifos acrescidos):
 
Hoje, talvez não percebamos com clareza por que certos assuntos organizacionais são tratados de determinado modo, mas temos todos os motivos para confiar nas orientações de Jeová fornecidas por meio de seu fiel CANAL DE COMUNICAÇÃO. (Sent. 15/12/07 – pp.19-20 §16)
 
Deus tem um CANAL DE COMUNICAÇÃO através do qual fornece alimento espiritual para sua organização terrestre. (Mateus 24:45-47) (Sent. 15/3/91 p. 22).
 
Que dizer dos tempos modernos? Conforme predito em Mateus 24:3, 45-47, o Amo, Jesus Cristo, designou “o escravo fiel e discreto”, composto de cristãos ungidos, para cuidar de todos os Seus pertences na terra durante este dia de Sua presença. Este escravo fiel e discreto é representado hoje pelo Corpo Governante das Testemunhas de Jeová, que tem como instrumento de divulgação a Sociedade Torre de Vigia de Bíblias e Tratados (EUA). Mui apropriadamente, o escravo fiel e discreto também tem sido chamado de CANAL DE COMUNICAÇÃO de Deus. (Sent. 1/9/91 pp.18-19 §15).
 
Para resumir: Comunicação é a maneira eficaz de partilhar informações. A arte da comunicação é vital, e a falta dela resulta em muito dano. Vimos que Jeová Deus e Jesus Cristo são os comunicadores por excelência e que Jesus Cristo comissionou um CANAL DE COMUNICAÇÃO para os nossos dias (Sent. 1/9/91 p.29, §21)
 
O homem deseja naturalmente conhecer o futuro, e seu desejo pode melhor ser satisfeito quando ele adora seu Grandioso Criador e o serve. Afinal de contas, Jeová é a única fonte de informação fidedigna sobre o futuro. Só ele sabe o fim desde o princípio. (Isa. 46:9, 10) Ainda mais, por meio de seu CANAL DE COMUNICAÇÃO e de sua Palavra, a Bíblia, ele revela amorosamente com antecedência o que é bom para o homem saber. — Amós 3:7. (1/2/70 p.92)
 
Apesar de tudo isso, Jesus previu que Deus teria na terra a classe dum “escravo fiel e discreto” como seu CANAL DE COMUNICAÇÃO para prover alimento espiritual aos seus servos, conforme o necessitassem, … (Sent. 1/11/70 p.653 §17)
 
Quando Deus rejeitou a antiga nação do Israel natural, circunciso, o Israel espiritual se tornou o CANAL DE COMUNICAÇÃO de Deus para a verdade religiosa e a religião pura e imaculada, atualizada. (Sent. 1/6/69 – p.337-338§20)
 
Temos aí citações de várias épocas, todas concordes no fato de que Jeová mantém um “canal de comunicação” (leia-se – o CG) hoje, logo, ELE É O PROPRIETÁRIO e que, em razão e por meio de tal “canal”, como afirma a última citação acima, Jeová mantém na terra:
 
“…a verdade religiosa e a religião pura e imaculada, atualizada.
 
No próximo tópico, continuo fazendo transcrições da literatura das TJ (com grifos acrescidos), que destacam, em especial, o que garante o fato do “canal de comunicação” pertencer a Jeová (algumas das citações acima também poderiam estar no próximo tópico, mas não vou repeti-las).
 
V –   O que o fato do “canal” pertencer a Jeová, garante?
 
         Aqui, não obstante os destaques nos textos, vou repetir abaixo de cada uma das garantia afirmada pela publicação:
 
A oração, o estudo pessoal e a associação com irmãos na fé de mentalidade espiritual também podem ajudar a eliminar dúvidas e a aprofundar nosso apreço pelas verdades bíblicas que fortalecem a fé, que aprendemos por meio do CANAL DE COMUNICAÇÃO de Jeová. (Sent. 15/7/06 – p.22§16)
 
O canal de comunicação pertence a Jeová e isso garante às TJ aprenderem “verdadesbíblicas”
 
No seu devido tempo, e por meio de seu CANAL DE COMUNICAÇÃO escolhido, Jeová tem revelado aos humildes alguns detalhes a respeito da realização de seu propósito. Essas coisas gloriosas permanecem ocultas dos que confiam orgulhosamente no conhecimento e raciocínio humanos, ou que a eles se apegam obstinadamente. (1 Coríntios 2:6-10) Mas os humildes, tendo recebido um entendimento correto do propósito de Jeová, … (Sent. 1/8/04 – p.10§10)
 
O primeiro pronome possessivo “seu” do texto se refere a Jeová (portanto, o canal de comunicação pertence a Ele) e isso garante aos humildes (leia-se: às TJ) detalhes sobre os propósitos de Jeová, elas têm recebido: “entendimento correto”.
 
Uma das garantias disso é que o CG, diferentemente dos clérigos e
pastores da “cristandade” (isso está na entrelinhas do texto), não confiam em CONHECIMENTO e RACIOCÍNIOS HUMANOS, não obstante serem todos humanos!
 
CANAL PARA SE ENTENDER A BÍBLIA
 
  JESUS nos assegurou que após sua morte e ressurreição, ele suscitaria um “escravo fiel e discreto” que serviria como seu CANAL DE COMUNICAÇÃO. (Mateus 24:45-47) (…) Foi à congregação de cristãos ungidos, nascida em Pentecostes de 33 EC, que se confiaram as “coisas reveladas”. (Deuteronômio 29:29) Como grupo, os cristãos ungidos servem na qualidade de escravo fiel e discreto. (Lucas 12:42-44) A incumbência que Deus lhes deu é de fornecer entendimento espiritual sobre as “coisas reveladas”.
  Assim como as profecias bíblicas apontavam para o Messias, elas também nos encaminham ao unido corpo de cristãos ungidos, das Testemunhas de Jeová, que serve atualmente qual escravo fiel e discreto. Este nos ajuda a entender a Palavra de Deus. Todos os que desejam entender a Bíblia devem reconhecer que a “grandemente diversificada sabedoria de Deus” só pode ser conhecida através do CANAL DE COMUNICAÇÃO de Jeová, o escravo fiel e discreto. — João 6:68. (Sent. 1/10/94 – p.8)
 
O “canal” pelo qual se pode entender a VERDADE  da Bíblia é o CG, afinal, é a tal “canal” que se destinam as “coisas reveladas”!
 
…Tais excelentes guias para se obter conhecimento exato, providos por Jeová, o Grande Instrutor, por meio de seu CANAL DE COMUNICAÇÃO na terra, hoje em dia, ajudam-nos a avaliar o que Jeová exige de cada um que o ama e deseja servi-lo. (Sent. 15/7/69 = p.432-433§9º)
 
As TJ têm uma fonte para obter conhecimento e não se trata de um conhecimento “mais ou menos” ou “meia boca”, mas sim, “conhecimento exato”, provido por Jeová, por intermédio do Seu “canal de comunicação”.
 
Tal trabalho global tem estado agora em progresso já por mais de quarenta anos e está chegando à sua culminação frutífera. Os fatos mostram que durante este tempo, e até o momento atual, a classe do “escravo” tem servido como canal coletivo EXCLUSIVO de Deus para a corrente da VERDADE BÍBLICA que se dirige aos homens na terra. Assim como a primitiva congregação cristã serviu coletivamente como CANAL DE COMUNICAÇÃO do céu para a terra, assim também se dá em nosso tempo.(Efé. 3:10) Abundante alimento espiritual e notáveis pormenores quanto ao cumprimento da vontade de Deus têm sido transmitidos através deste canal exclusivo, o que é em realidade evidência miraculosa da operação do espírito santo. (Sent. 15/1/61 – p.55§2º)
 
Assim como havia um “canal de comunicação” na primitiva congregação cristã, hoje, este mesmo “canal” permanece revelando A VERDADE BÍBLICA – e isso revela uma OPERAÇÃO MIRACULOSA DO ESPÍRITO SANTO (que, certamente, nunca ensinou e nunca irá ensinar o erro ao operar)!
 
(…) Até certo ponto, isto é ensino da parte do estudante, porque significa expressar as verdades que vêm de Jeová Deus, por intermédio de seu instrutor nomeado, Cristo Jesus, pela sua Palavra, a Bíblia, e através do seu CANAL DE COMUNICAÇÃO, a sociedade do Novo Mundo. (Sent.15/3/61 p. 181§16)
O “passo a passo” de como a VERDADE se torna conhecida do estudante da Bíblia está bem expressa no trecho acima e confirma, para os dias de hoje, o que afirma o Livro “Toda a Escritura é Inspirada” sobre a dinâmica de funcionamento do “canal de comunicação” (aqui foram omitidos dois dos elementos que aparecem no livro “Toda a Escritura é Inspirada” que irei repetir e completar abaixo):
 
(1) A VERDADE se origina em Jeová.
(2) O portador de tal verdade é Jesus (e também a Bíblia).
(3) Como já alertado, embora não esteja expresso acima, certamente, é possível acrescer aqui: a compreensão e percepção da VERDADE disponibilizada por Jesus e pela Bíblia é dada ao CG pelo “espírito” santo (até porque isso a própria Bíblia ensina, como já demonstrado).
(4) Uma vez percebida A VERDADE (a nova luz), enviada por Jeová a seu “Canal de Comunicação” – a sociedade do Novo Mundo (leia-se: CG) irá divulgá-la.
(5) Por fim, a VERDADE (íntegra, integral, tal qual saiu da “boca” de Deus”, conforme garante Is. 55:11) se torna conhecida do povo de Deus.
 
Tem mais:
(…) temos de continuar a crescer mental e emocionalmente, sim, continuar a crescer espiritualmente. Como? Por adquirir conhecimento acurado, por renovarmos a nossa mente com as verdades contidas na Palavra de Deus e com o entendimento delas, conforme revelado através do CANAL DE COMUNICAÇÃO de Deus; … (1/9/61 p.541)
 
Como se vê, embora a verdade esteja “contida na Palavra de Deus” o entendimento (ACURADO) dela é revelado por intermédio do Canal de Comunicação”, de quem? De Jeová (e se é de Jeová, então, realmente, o entendimento transmitido por tal canal é ACURADO)!
 
Primeiro, pergunte-se: ‘Esta matéria está em harmonia com o que já aprendi na Bíblia? Atrairá meus ouvintes a Jeová, ou exaltará a sabedoria do mundo, incentivando as pessoas a serem guiadas por ela?’ Jesus disse: “A tua palavra é a verdade.” (João 17:17; Deut. 13:1-5; 1 Cor. 1:19-21) A seguir, use bem as ferramentas de estudo fornecidas pelo escravo fiel e discreto. Elas não só o ajudarão a entender corretamente os textos bíblicos, mas também a explicar como aplicá-los com equilíbrio e razoabilidade. Se você basear suas palestras no “modelo de palavras salutares”, e confiar no CANAL DE COMUNICAÇÃO de Jeová ao explicar e mostrar a aplicação dos textos bíblicos, suas declarações serão exatas. (Livro – “Beneficie-se…” Tópico: “Exatidão das Declarações” – Estudo 40, pg. 224§4º).
 
Receita “simples e fácil”: Usando as “ferramentas” fornecidas pelo “Canal de Comunicação” a TJ irá ENTENDER CORRETAMENTEOS TEXTOS BÍBLICOS e aprender como aplicá-los.
Mas não é só isso, é necessário CONFIARno “Canal de Comunicação”, pois, aí as declarações das TJs serão EXATAS!
 
De modo similar, os da classe de João hoje prezam muitíssimo seu privilégio de prover aos da casa de Deus o espiritual “alimento no tempo apropriado”. (Mateus 24:45) (Livro “Revelação…” p.21 §11).
 
Embora o trecho acima não fale diretamente, em “canal de comunicação” o acresci para pedir que o seja lido com atenção o verso de Mateus indicado acima, para que se perceba a quem pertence o “alimento no tempo apropriado” (e que implicação isso traz sobre tal alimento) e para que pensem se há alguma chance de haver um “tempo apropriado” para se consumir alimento errado, incorreto! Feito isso, leia a próxima afirmação:
 
O canal usado por Deus: Tenhamos em mente que nosso Pai celestial designou um CANAL DE COMUNICAÇÃO, “o escravo fiel e discreto”. Esse “escravo” tem a responsabilidade de determinar que informação deve ser divulgada à família da fé, bem como o “tempo apropriado” para se fazer isso. Esse alimento espiritual está disponível apenas por meio da organização teocrática. Devemos sempre procurar obter informações confiáveis por meio desse canal usado por Deus, não por meio de uma rede de usuários da Internet. — Mat. 24:45. (Nosso Ministério do Reino – 9/2002 p.8§5º)
 
Embora não seja o tema aqui, abro um parêntesis para indicar que, de acordo com Mt. 24:45 está incorreta a primeira afirmação sublinhada acima: a informação a ser divulgada é aquela que Jesus (o dono do alimento e do amo) entregar (e não aquela que o escravo resolver divulgar) e o “tempo apropriado” é aquele logo em seguida a Jesus ter entregue o alimento e do Espírito Santo ter despertado o CG para tal alimento (e não quando o escravo resolver assim fazer).
Voltando ao tema, no segundo sublinhado, a informação que vem do “escravo” é CONFIÁVEL – e se ela vem de Jeová, por meio de Jesus e o Espírito Santo desperta o “escravo” a percebê-la, então, certamente, ela é confiável, ela é A VERDADE!
 
VI – Pode o “Canal de Comunicação” de Jeová, fornecer alimento prejudicial?
 
         Não pode haver dúvida de que, se aquilo que vem do “canal” são porções de alimento espiritual enviadas por Jeová, certamente, nada de prejudicial, de falso, sairá de tal “canal” e o próprio “canal” já garantiu isso ao afirmar:
 
NOSSO CONCEITO SOBRE O “ESCRAVO”
Podemos tirar proveito desta consideração. Uma vez que verificamos qual o instrumento que Deus usa como seu “escravo” para distribuir o alimento espiritual ao seu povo, Jeová certamente não se agradará se recebermos este alimento como se pudesse conter algo prejudicial. Devemos ter confiança no instrumento que Deus usa. (S. 15/8/81 p.19)
 
         Nada de prejudicial vem do “canal de comunicação de Jeová”, logo, Jeová nunca será desagradado por nada que for divulgado a partir de seu canal, afinal,
sendo Dele o canal, ISSO FICA GARANTIDO!
 
         Se é assim, realmente, podemos ter confiança no “canal que Deus usa” mas, até em razão do tema do próximo tópico, sem nunca nos esquecer que o próprio Apóstolo Paulo (que era inspirado diretamente pelo Espírito Santo) ELOGIOU(também por inspiração do Espírito Santo) aqueles que não aceitavam aquilo que ele dizia, pelo simples fato de ser ele quem estava dizendo, logo, assim como eles, podemos, em relação ao “alimento” que vem do “canal de comunicação de Jeová”, examinar:
 
cuidadosamente as Escrituras, cada dia, quanto a se estas coisas eram assim (At. 17:10-11).
 
VII – Ouvir e agir de acordo com os ensinos do “Canal de Comunicação de Jeová” é obrigatório?
 
         Embora a resposta a essa pergunta já esteja sugerida em algumas das publicações citadas até aqui, resolvi acrescer este tópico para que não haja dúvida sobre a resposta.
 
“O espírito que agora opera nos filhos da desobediência” é tão difundido que é como o ar que respiramos. (Efé. 2:2). Esse espírito pode nos levar a pensar que não precisamos ser orientados pela organização de Jeová. Certamente não queremos ser como Diótrefes, que não ‘recebia nada do apóstolo João com respeito’. (3 João 9, 10) Temos de evitar desenvolver um espírito de independência. Tanto por palavras como por ações, jamais desrespeitemos o CANAL DE COMUNICAÇÃO que Jeová usa hoje em dia. (Núm. 16:1-3) Em vez disso, devemos prezar o nosso privilégio de cooperar com o escravo fiel e discreto. E não devemos também nos esforçar em ser obedientes e submissos aos que tomam a dianteira na nossa congregação? — Leia Hebreus 13:7, 17. (15/11/09 p.14§5º)
 
Se o “canal de comunicação” é realmente de Jeová, temos várias garantias (já indicadas), portanto, podemos ter a atitude indicada acima. Porém, ter também a mesma atitude dos crentes de Bereia nunca poderá ser encarado como “desrespeitar o canal”
 
Jeová nos dá conselhos sábios por meio da sua Palavra e da sua organização, usando as publicações fornecidas pelo “escravo fiel e discreto”. (Mateus 24:45; 2 Timóteo 3:16) Como é tolo rejeitarmos bons conselhos e insistirmos em nosso próprio modo de agir! Temos de ser ‘rápidos no ouvir’ quando Jeová, “Aquele que ensina aos homens conhecimento”, nos aconselha por meio do seu CANAL DE COMUNICAÇÃO. — Tiago 1:19; Salmo 94:10. (Sent. 15/3/03 p.27)
 
Se esta igualdade for, realmente, verdadeira:
Ouvir o “canal de comunicação” é = a “ser ensinado por Jeová”
então, não há como discordar do afirmado na transcrição acima.
 
Qual foi a reação do povo de Deus a tais esclarecimentos progressivos? Sempre tem havido uns poucos que não conseguem aceitar certos ajustes. Estes foram separados pelo joeirar. (Mateus 3:12) Por outro lado, quão felizes são os servos leais de Jeová por terem tal esclarecimento espiritual! Numa época em que a cristandade anda perdida na escuridão espiritual, a vereda do povo de Jeová se torna cada vez mais clara. Não devemos estar determinados a nos apegar de perto ao CANAL DE COMUNICAÇÃO que Jeová usa, aceitando todos esses esclarecimentos progressivos como “alimento no tempo apropriado”?— Mateus 24:45. (15/6/87 – pp19-20§14)
 
Esta porção de alimento “no tempo apropriado” acima faz (nas entrelinhas) uma sugestão perigosa:
 
Os poucos TJ que não aceitam os esclarecimentos progressivos não são servos leais de Jeová! (perceberam isso?)
 
         Além disso, só devemos nos “apegar de perto ao Canal” aceitando todos seus esclarecimentos progressivos como “alimento no tempo apropriado” se tais ensinos forem, realmente:
(A)– ensinos de Jeová,
 (B) A VERDADE,
(C)– concordantes com a Bíblia.
 
Se isso não for real, o que temos acima é apenas uma forma detestável de coação espiritual que jamais poderia sair do verdadeiro “canal de comunicação que Deus usa”!
 
         Poderia usar outras citações neste tópico, porém, vou citar apenas mais uma que sugere que as características [(A), (B) e (C)] acima, são reais:
A modéstia e a humildade mental lubrificam as engrenagens da comunicação. (Pro. 11:2; Atos 20:19) As pessoas se sentiam atraídas a Jesus porque ele era “de temperamento brando e humilde de coração”. (Mat. 11:29) Por outro lado, uma atitude de superioridade afasta as pessoas. Assim, embora estejamos totalmente convencidos de que temos a verdade, é sensato evitar falar de modo dogmático. (…Minist. do Reino 8/2002 p.8 §5º)
 
VIII – DESMENTINDO TUDO!
         É totalmente possível aos opositores da STV apontarem os inúmeros e graves erros do “canal de comunicação de Jeová” ao longo do tempo, como forma de provar que:
– ouvir o “canal de comunicação” é de “ser ensinado por Jeová”
– deste canal já saiu, sai e deve continuar saindo muitas mentiras (que, de qualquer forma, tiveram, têm e terão que ser encaradas como “a verdade, aquilo que a Bíblia realmente ensina”), mentiras tóxicas que, inclusive, já causaram a morte e sofrimento de muito gente!
 
– há “verdades” que já saíram deste canal que, após, foram corrigidas, mas que com o passar do tempo, voltaram a ser encaradas como verdades e que, depois (pelo menos até agora), foram novamente abandonadas (algo que nos permite pensar que se Jeová é, realmente, o proprietário de tal canal, então, contrariando a Bíblia – Ele é Deus de confusão – ICo. 14:33!)
 
E o próprio CG se encarregou, recentemente, de sugerir (nas entrelinhas) que “Jeová é um Deus de Confusão” quando afirmou que os ensinos bíblicos que saem de Seu “canal de comunicação”:
 
PODEM NÃO SER “ALIMENTO CORRETO“!
Dúvida?
12 O Corpo Governante não recebe revelações da parte de Deus nem é perfeito. Por isso, ele pode cometer erros aos explicar assuntos da Bíblia ou ao dar orientações. Tanto é que no Índice encontramos o assunto “Esclarecimento de Crenças”, com uma lista de ajustes em nosso entendimento da Bíblia desde 1870.NA VERDADE, JESUS NÃO DISSE QUE O ESCRAVO IA DAR ALIMENTO ESPIRITUAL PERFEITO. 

 

Link – https://www.jw.org/pt/publicacoes/revistas/a-sentinela-estudo-fevereiro-2017/como-jeova-guia-seu-povo-hoje/
 
Se o “único canal de comunicação de Jeová Deus” pode distribuir alimento IMPERFEITO, pois, pode ERRAR AO EXPLICAR ASSUNTOS BÍBLICOS, então:
  – entre os ensinos do CG há erro misturado com acerto e acerto misturado com erro!
  – Se assim é (e só pode ser, diante da afirmação acima), como discernir o falso do verdadeiro, dentro de um mesmo ensino? Até que ponto aquilo que as TJs sabem sobre determinado tema bíblico é a verdade e até que ponto, não é?
Dentre muitas coisas que poderia argumentar aqui (vou deixar isso para um outro artigo), só vou reprisar a seguinte porção de “alimento do amo” que foi distribuído pelo CG “no tempo apropriado”:
 
Qual foi a reação do povo de Deus a tais esclarecimentos progressivos? Sempre tem havido uns poucos que não conseguem aceitar certos ajustes. Estes foram separados pelo joeirar. (Mateus 3:12) Por outro lado, quão felizes são os servos leais de Jeová por terem tal esclarecimento espiritual! Numa época em que a cristandade anda perdida na escuridão espiritual, a vereda do povo de Jeová se torna cada vez mais clara. Não devemos estar determinados a nos apegar de perto ao CANAL DE COMUNICAÇÃO que Jeová usa, aceitando todos esses esclarecimentos progressivos como “alimento no tempo apropria-do”?— Mateus 24:45. (Sent.15/6/87 – pp19-20§14)
 
Com base na texto acima, pergunto:
 
– As TJ que não aceitam certos ajustes, por saberem que tanto o alimento original quanto o ajustado podem, na verdade, estar incorretos, devem ser colocados para joeirar?
– “Feliz”, “servo fiel de Jeová”, é quem está sujeito a aprender e ensinar o erro a outros como sendo alimento pertencente a Jesus?
– Ao se ensinar erro misturado com acerto, a vereda das TJ fica cada vez mais clara ou cada vez mais confusa?
 
         – E, por fim, diante da declaração acima: “Devemos estar determinados a nos apegar de perto ao CANAL DE COMUNICAÇÃO que Jeová usa, aceitando todos esses esclarecimentos progressivos como “alimento no tempo apropriado”?
————————-
Quer responder? Quer comentar? Quer discordar (no todo ou em parte)? Quer sugerir alguma melhora no texto? Quer indicar alguma necessária correção gramatical?
 
Escreva para mim – 1tessalonicenses5.21@gmail.com (desde já, agradeço).

Nota Legal – Os Artigos deste Blog estão protegidos pela Lei de Direitos Autorais. A reprodução de partes dos artigos é permitida desde que, citada a fonte e com indicação do link do artigo de onde foi retirada citação.

 

2 comentários

  1. Unknown disse:

    Boa noite! Eu acho muito bom o esclarecimento que você da sobre as Tj, tenho muito intercede de aprender mais com você,

  2. Olá Desconhecido(a): Quem bom que encontrou este Blog e que ele tem sido esclarecedor para vc. Te convido a voltar mais vezes e a sugerir, perguntar, criticar, enfim, colaborar com o aprimoramento do Blog. Att. 1Ts. 5:21

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *